E eu que ainda não me tinha apaixonado hoje.

E eu que ainda não me tinha apaixonado hoje assim de súbito, de rompante como quem entra pela janela, aquele

Ai.

o suspiro, ai que vida é a minha, que não sei o que fazer. A cabeça a andar à roda, as borboletas na barriga, a impressão que já te vi em qualquer lado, o olá tudo bem, gostavas de ir tomar um copo, gosto de ti. Simples, sem tirar nem pôr, sem espinhas, claro como água. E eu que hoje ainda não me tinha apaixonado. Porque a paixão cansa e quem não se cansa é porque nunca esteve apaixonado.

Bastou-me ver que tu tens defeitos, que és real. Difícil, mas apaixonante. Complexa, mas adorável. E eu que ainda não me tinha apaixonado hoje porque ainda não me tinha apercebido que tu existes, que estás cá, que fazes parte. Afinal sou apaixonado.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: